Importação
A importação de um arquivo pode carregar apenas dados (e suas associações) ou criar e alterar Definições de Registros, Atributos e Telas.
Numa importação os dados podem ser tanto criados quanto alterados no INubem.
A importação de Definições de Registros (e associações entre elas), Atributos e Telas pode ser uma forma rápida e eficiente de construir novos sistemas no INubem. Com este recurso num único arquivo várias Definições de Registros relacionadas entre si podem ser criadas de uma só vez.

Legendas disponíveis.
 
Permissão para importar
Qualquer usuário comum pode importar dados via arquivos se tiver permissão de usar uma Tela com esta função. Para dar esta permissão, vá para a definição da Tela e escolha na lista de seleção Permitir importação de dados a opção Atributos da tela. Um Administrador de Dados também pode importar dados para qualquer Definição de Registro.

Figura 1 (Clique para aumentar/reduzir)
Somente um Master ou um Administrador de Dados pode importar novas Definições de Registros ou alterá-las.
Importação de dados
No menu superior horizontal clique em Importação. Somente as Telas com esta funcionalidade habilitada apresentam esta opção. São solicitados alguns parâmetros para a importação. Ajuste estes parâmetros antes de selecionar o arquivo.

Figura 2 (Clique para aumentar/reduzir)
Para entender os parâmetros utilize a ajuda disponível na própria tela. Passe o mouse sobre cada um deles e veja uma explicação. Algumas informações adicionais são dadas a seguir.

Figura 3 (Clique para aumentar/reduzir)
VERDADEIRO e FALSO: Ao importar dados de um arquivo os Atributos do tipo Marcado/Não Marcado esperam exatamente estes valores nas células: VERDADEIRO ou FALSO. Pode ocorrer de no arquivo as célular contenham outros valores (sim/não, S/N, X, etc.). Neste parãmetros indique o que deve ser interpretado como Marcado (VERDADEIRO) ou Não Marcado (FALSO) no arquivo.
Moedas: Você pode fornecer os símbolos para que a importação identifique os tipos moeda no arquivo.
Ocorrência para construir listas: É um recurso que permite transformar colunas de dados que se repetem no arquivo em lista de seleção. Por exemplo, as siglas dos Estados (SP, RJ, DF, etc.) podem ser importadas e a lista de siglas automaticamente detectada e transformado num Atributo do tipo Lista. Um Atributo que originariamente seria importado como um texto passa a ser uma lista, facilitando a utilização do sistema.
Valores Textos nas listas: Uma Atributo tipo Lista pode ter dois valores para cada elemento. Um dos valores é o Texto que aparece na lista de seleção e o outro valor é mnemônico associado àquele texto. Em muitos casos ambos os valores coincidem, mas em alguns pode ser interessante trabalhar com valores distintos. Numa lista de seleção de Estados, por exemplo, podemos deixar o nome do Estado no valor texto (São Paulo, Rio de Janeiro, etc.) e a sigla no mnemõnico (SP, RJ, etc.). Se na importação o arquivo contiver a sigla ele ocorrerá sem problemas. Mas se for necessário importar um arquivo que contenha o nome do Estado por extenso marcar esta opção pode ser útil.
Escolha o arquivo depois de definidos todos os parâmetros.
Assim que o arquivo for carregado uma tela de confirmação de importação é apresentada. Nesta tela é possível identificar as Definições de Registros envolvidas (1)(novas ou existentes), os Atributos (2) destes Registros e as Telas (3) criadas ou alteradas. Na parte de baixo desta tela é possível ver uma parte dos dados importados (4). Clique no link de confirmação de importação (5) para que ela seja efetiva. Você também pode cancelar a operação (6) sem que nada seja importado.

Figura 4 (Clique para aumentar/reduzir)
Formato do arquivo de importação
Atualmente somente é possível importar arquivos do tipo Excel Office (.xls ou .xlsx). Converta seus arquivos para este formato antes de importar.
A planilha deve estar formatada para que o processo de importação identifique nas células os Atributos dos Registros. Esta formatação é detalhada nas seções seguintes.
ATENÇÂO:Nas planilhas os nomes das Definições de Registro, dos Atributos e Telas devem ser idênticos aos definidos no INubem, inclusive com a mesma caixa dos caracteres (mesmas letras maiúsculas ou minúsculas). Por outro lado, os comandos, ou seja, dos parâmetros e critérios de importação informados nas planilhas são indistintos quanto à caixa dos caracteres.
Acrescentar dados novos num Registro já existente
Para acrescentar apenas dados novos num Registro já existente a planilha deve ser formatada como o nome da Definição de Registro como nome da planilha (1)(não é o nome do arquivo, veja imagem a seguir) e na primeira linha as células devem conter os nomes dos Atributos (2).

Figura 5 (Clique para aumentar/reduzir)
Alterar dados existentes num Registro já existente
Para alterar dados já existentes numa Registro já existente a planilha deve prover uma forma de identificar o dado a ser alterado. Existem duas formas de identificar um dado: por sua referência ou por um de seus campos (Atributos) que seja único (que não permita valores repetidos).
A referência de um dado pode ser obtida na sua exportação. É um identificar único de cada dado no sistema e pode ser exportado junto com ele. Para importar por referência a planilha deve conter uma coluna com o nome da Definição de Registro (1) na primeira linha. As demais linhas desta coluna devem conter a referência (2) do dado. Os nomes dos Atributos (3) devem estar a partir da segunda coluna.

Figura 6 (Clique para aumentar/reduzir)
Caso se queira importar dados novos juntamente com dados existentes devemos fornecer uma referência "fictícia" para estes dados. Uma referência fictícia pode ter qualquer (único para cada linha) que não possa ser confundido com uma referência real. Normalmente números com tamanhos menores do que os usados nas referências reais servem para este papel.

Figura 7 (Clique para aumentar/reduzir)
Caso o dado não tenha sido exportado anteriormente (ou seja, você não sabe a referência) é necessário que a Definição de Registro tenha pelo menos um Atributo que seja único (não permite valores repetidos). A planilha deve prover um Comando de Importação nome do atributo identificador (1) junto ao nome do Registro (2) na primeira coluna que informa qual o Atributo único que deve ser empregado (3). Abaixo do nome do Registro (4) as células devem ser vazias. Repare que o Comando de Importação é dado logo após o nome do Registro, separado por ponto e vírgula. Veja a referência dos Comandos de Importação para uma lista completa de todos os comandos.

Figura 8 (Clique para aumentar/reduzir)
Referenciar Definições de Registro e seus Atributos sem usar nomes
As formatações que usamos até agora utilizam os nomes dos Registros e Atributos para identificar as colunas da planilha na importação. Uma outra forma de se referir a eles pode ser usando as referências internas do INubem aos Registros e Atributos. Estas referências são identificadores únicos assim como são as referências dos dados. Você pode saber qual a referência de cada Registro ou Atributo consultando uma planilha exportada, mas também pode ver este identificador na tela de Edição do Registro. As imagens a seguir mostram onde consultar as referências.

Figura 9 (Clique para aumentar/reduzir)

Figura 10 (Clique para aumentar/reduzir)
Na planilha as referências de Registros e Atributos devem ocupar a primeira linha (1). Neste caso, na segunda linha ficam os nomes dos Registros e Atributos (2). Os dados devem ficar a partir da terceira. linha (3).

Figura 11 (Clique para aumentar/reduzir)
Criar uma nova Definição de Registro e opcionalmente acrescentar dados
Uma planilha também pode ser usada para criar uma nova Definição de Registros, com seus Atributos e Telas. Para isto precisamos usar uma referência padrão NR (1) para indicar que se trata de um novo Registro e NA (2) para indicar que se trata de um novo Atributo. Usamos os Comandos de Importação(3) após o nome do Registro e de cada Atributo para complementar as informações.

Figura 12 (Clique para aumentar/reduzir)
Podemos mesclar novos Atributos com existentes numa mesma planilha. Os novos Atributos serão criados. Para isto colocamos a referência padrão NA nos novos Atributos (1) juntamente com as referências do Atributo existentes (2). Caso queira identificar o Atributo existente pelo nome ao invés da referência usar A na primeira linha (3). Caso queira identificar um Registro existente pelo nome utilize R na primeira linha (4).

Figura 13 (Clique para aumentar/reduzir)
Criar associações entre Definições de Registros
Se uma planilha contiver referências (e ou dados) de duas ou mais Definições de Registros associações entre elas serão criadaa, caso não existam. Na figura a seguir vemos dois Registros na mesma planilha: Convidado (1) e Telefone (2). Os dados de Convidado estão sendo importado referenciando o Atributo (único) Nome (3), por isto as referências na coluna A estão em branco (4). Telefone não possui um campo único e portanto estão sendo usadas referências fictícias (5) na importação dos seus dados. Observe que os dados do primeiro Registro aparecem repetidos (são três linhas para a Alice (6), e duas para os demais (7)). Isto ocorre porque Alice possui três números de telefones associados a ela (6). Os demais possuem dois telefones. Isto não significa que Alice será importada três vezes, mas que haverá três associações com Alice, que será importada uma única vez. O que garante que Alice será importada apenas uma vez é que a referência a ela se repete nas três linhas (o Nome), indicando que se trata do mesmo dado. Repare que não é necessário repetir todos os dados do primeiro Registro, mas apenas a coluna utilizada como referência, por isto Email e os demais Atributos podem ficar em branco nas linhas repetidas.

Figura 14 (Clique para aumentar/reduzir)
O Atributo que faz a associação (1), do tipo Tabela de outro Registro (2) será criado, se for o caso, no Registro imediatamente anterior, Convidado (3), referenciando o Registro associado Telefone (4). O nome do Atributo, se não espeficicado por um Comando de Importação, é igual ao do Registro associado. Repare que neste caso temos um Atributo chamado Telefone referenciando um Registro com o mesmo nome, por isto em (1) aparece Telefone: Telefone. Para dar um nome diferente consulte os Comandos de Importação.

Figura 15 (Clique para aumentar/reduzir)
Os Comandos de Importação podem indicar quais os Registros associados numa planilha. Um Registro deve estar associado a um outro que sempre aparece à esquerda na planilha, mas não necessariamente deve ser o imediatamente anterior, como neste caso. O Comando de Importação pode indicar tanto o nome do Registro associado quanto sua referência.